Curso Bovespa

Curso sobre a bolsa de valores

Imposto de renda na Bolsa de Valores

 

Durante os investimentos sempre nos deparamos com a dúvida de muitos investidores no que condiz as alíquotas de I.R(Imposto de renda) e o que pode afetar em seus lucros como também o procedimento para recolhimento das taxas.

Devemos entender que a alíquota é definida com o tipo de operação que se realiza no mercado. Por exemplo: Operação normal e operação de daytrade. Vamos começar sobre a incidência do imposto em uma operação normal, aquelas de compra convencional de ações e de vendas do ativos em um pregão.

O imposto sobre operações normais é de 15% no ganho líquido no mês com uma alíquota de imposto retido na fonte de 0,005%, ou seja, a Receita Federal cobra essa alíquota sobre todas as vendas em operações normais e com base nas informações de recolhimento utiliza como plataforma de controle para fiscalização contra sonegações praticadas. Nesse tipo de operação se no mês as vendas somarem um valor e ficar abaixo de R$20.000,00 o investidor fica isento do recolhimento do imposto tendo como base mínima essa isenção na bolsa de valores.

Além dos impostos dependendo de sua corretora haverá cobrança que também serão deduzidas da margem de lucro obtida como: emolumentos, corretagem e custódia.

Exemplo: Estou vendendo R$15.000,00 de Vale5 e R$4.000,00 de Petr4 com um ganho líquido de R$1.000,00 no mês de julho.

Nesse exemplo não haverá cobrança de imposto de renda, pois o somatório das vendas não ultrapassam os R$20.000,00 reais em observação a margem mínima. Agora vejamos outro exemplo que pode ocorrer:

Suponhamos que você vendeu R$14.000,00 de BVMF3 e R$10.000,00 de BBAS3 em um mês.  Destas vendas seu lucro bruto foi de R$2.000,00. Será necessário recolher o imposto? Sim. Houve um ganho de capital com somatória de vendas ultrapassando os R$20.000,00 reais em exatamente R$24.000,00 no total de vendas alcançado.

Vamos calcular o imposto sobre essa operação :

0,005%(alíquota sobre as vendas) sobre a BVMF3 e BBAS3

0,005 x 14.000 = R$0,70

0,005 x 10.000 = R$0,50

Portanto temos um total de R$1,20 de imposto retido na fonte à Receita Federal. Em seguida aplica-se 15% sobre o lucro líquido do mês.

15% x  2000,00 =  R$300,00 reais. Descontando o valor deduzido na fonte o imposto a se pagar será de R$298,80.

Operação Daytrade

Esse tipo de operação é quando existe a compra e venda de um ativo no mesmo dia. A alíquota cobrada será de 20% sobre o ganho mensal e sobre qualquer valor vendido acumulado nesse período.

A alíquota de 1% fica retido na fonte para a Receita Federal. Vejamos :

Suponhamos que você comprou GGBR4 em um pregão e vendeu as ações no mesmo dia por R$10.000,00. O seu lucro obtido após deduzir os custos operacionais foi de R$200,00, como será cobrado 1% sobre o lucro o valor que fica retido será de R$2,00 para alíquota.

Agora supondo que esse tenha sido a única venda do mês, fechamos o mês em :

20% de 200,00 = R$40,00. Realizando o recolhimento na fonte o total  fica calculado em: R$40,00 – R$2,00 = R$38,00 .

Compensando prejuízos na hora de declarar o imposto

Durante o recolhimento do imposto de renda devemos ter em mente que caso não exista recolhimento em meses anteriores devido as perdas ocorridas poderemos abater o déficit nas declarações sucessivas.

Por exemplo: No mês de maio você  teve um prejuízo de R$1000,00, logo no mês seguinte em junho teve um prejuízo de mais R$500,00. No total um acúmulo de de R$1500,00 reais em prejuízo. No mês de julho você teve um lucro líquido de R$1200,00. Para abater o prejuízo e saber se pagaremos imposto é só pegar o valor de prejuízo (R$1500,00) e tirar a diferença com o saldo positivo do mês obtido com a operação (R$1200,00) =  – R$300,00 (saldo negativo).

Preciso pagar imposto ? . Não. O valor é negativo e para que seja calculado o imposto eu tenho que ter realizado lucro. Agora no mês seguinte você tem um lucro líquido de R$1300,00 que compensando com o saldo anterior me totaliza um saldo positivo de R$1000,00 reais. Para calcular meu imposto ficamos em :

Lucro : R$1000,00

Retido 0,005% de 1000,00 = 5,00

I.R = 15% x 1000,00 = 150 – 5 = R$145,00

Teremos R$145,00 reais de imposto à recolher. Lembrando que caso exista operações diferentes dessa que tenha ocorrido o prejuízo esse tipo de compensação não será aceita.

Posted in Principal | Tagged corretagem, imposto de renda, Operação Daytrade | Leave a comment